terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Seu prazer,procure e ACHE!!

O clitóris sempre esteve lá, mas nunca um homem havia se dado ao trabalho de observá-lo com cuidado, tocá-lo e ver para quê servia, menos ainda documentá-lo apropriadamente, diz o personagem masculino principal. Claro que muitas lésbicas estavam cansadas de conhecê-lo, bastava ele ter perguntado a uma e ela responderia.
O negócio é que muitas mulheres não sabem se masturbar e muitos homens não querem nem saber de aprender.
Como eu digo, um pau grande consegue suprir parcialmente qualquer incompetência, pois ele roça no clitóris e a mulher chega ao orgasmo... isto é se ele mantém a ereção por tempo suficiente.
Outros acham que meter ad eternum é o bastante e não é. E tem muita mulher que acha também e me pergunto se elas já gozaram na vida, de verdade. Um múltiplo daqueles de perder os sentidos...
Na verdade a maioria esmagadora dos homens nem sabe quando a mulher goza, ela pode fingir até os espasmos internos e ele se acha o máximo... um otário! Só que para mim ela é outra otária.
Custa o cara olhar para a vagina da mulher? Se o filho da puta não gosta de buceta, não é melhor virar viado de uma vez, ou comprar uma de plástico, contratar uma puta, sei lá?!
Tem clitóris de tudo o que é jeito, e cada um precisa de uma abordagem diferente. Alguns são maiores, e outros menores, outros mais ou menos expostos. Eu, por exemplo, gosto que se chupe vigorosamente, com a boca toda, roçando bem a língüa nele, nada de pontinha de língua, sem contato todo. Gosto de homem que se lambuza de mim.
Para a maioria das mulheres sair enfiando três dedos ou um punho enquanto chupa ou masturba é bobagem, pois a vagina por dentro tem pouca sensibilidade, é algo mais psicológico. Claro, a não ser que o homem seja muito bom no negócio e goste de explorar e tente achar um ponto específico que é mais sensível, o tal ponto G, que combinado ao clitóris, dá um orgasmo diferente e incrível.
Outra dica: dá para gozar mais de uma vez metendo, mas um múltiplo de perder os sentidos (tipo quatro vezes seguidas sem parar, ou mais), é mais fácil com sexo oral, e depois pode ser seguido de penetração, mas tem de ter a seguinte sensibilidade - o clitóris fica muito enrijecido durante e depois do primeiro orgasmo, então ao invés de lascar a língua ou o dedo nele diretamente, lamba em volta e vá aos poucos se aproximando dele até que seja suportável. Agora a mulher tem de gostar de suportar uma certa dor, pois dói mesmo. Neste ponto, colocar bolinhas tailandesas, um vibrador pequeno dentro, ou uns dois dedos é ótimo pois o espasmo é forte. Não pode deixar o orgasmo cair, que é o que normalmente acontece quando se está metendo, pois o orgasmo cai e volta, então se goza uma e duas vezes pois o homem não controla tanto quanto quando está fazendo oral. Se ele se propõe a nocautear a mulher ele pode fazê-lo, e se ela se permite ser nocauteada de prazer. No múltiplo que estou descrevendo, é algo como passar horas no pico de um orgasmo e isso é... digamos... uma porrada no cérebro! E É MA-RA-VI-LHO-SO! Não tem droga que se compare!
Se a mulher desmaiar, não se assustem meus queridos, a gente apaga mesmo. Só que tem mulher que cansa e fingue desmaiar...
Ah, eu já perdi os sentidos algumas vezes! E o melhor foi ter sido acordada com uma penetração daquelas!!!! (Nem por isso eu fiquei com esse Grande Provedor de Orgasmos...)
Às vezes o pênis, em uma posição bate nesse ponto, e é muito gostoso, mas depende da mulher.
Tem de tocar o corpo todo antes, saber erotizar a mulher. O sexo feminino é menos genital do que parece. Não temos UM órgão sexual, temos o corpo inteiro, do cérebro, à pele e finalmente a genitália, e o homem esperto captura uma mulher assim, mas se ele não tiver prazer nisso... é melhor nem começar.
Muitas mulheres gostam de homem que fala, que vai estimulando-a não apenas chamando-a de meu amor ou de cachorra, mas falando coisas gostosas que excitam a imaginação. Outras detestam isso. Sexo é química. Eu falo prá caramba!!!!
Agora, também é verdade que de tão difícil que é para tantas mulheres conseguirem gozar elas acabam se apaixonando por um homem que as fazem gozar. Confundem o prazer sexual puro com amor, e isso o Andahazi acerta. Da incapacidade do orgasmo pode nascer o amor e a paixão: não pelo homem, não pela pessoa, mas puramente pelo orgasmo, e isso não é nada.
O orgasmo pode ser físico sim, e é melhor que seja físico e afetivo, mas pode ser físico.
Tem homem que também gama em mulher que "faz de tudo", e ele é muito burro, pois está apaixonado pelo sexo e isso ele pode conseguir com outra desde que tenha diálogo, que saiba se expressar. Muitas vezes o que ele vê como paixão, tesão e orgasmo é manipulação ou uma superficialidade que não sustentam um relacionamento bom e construtivo emocionalmente. Mas ele se atira nisso e perde um tempo precioso, faz filho numa mulher filha da puta... é um terror.
Mulheres e homens se apaixonam pelo orgasmo físico, quando o orgasmo que realmente satisfaz e constrói é saber olhar o clitóris, isto é, saber olhar o corpo, a capacidade de dar e de receber e levar adiante os limites cada vez mais.
Amar a aparência é ruim, amar apenas o corpo é pior ainda.
Fantástico!!

3 comentários:

DARK disse...

Excelente materia.

DARK

Reticências disse...

Tenho sorte de pegar caras que na maioria das vezes dão uma atenção deliciosa pra minha menina, e quando o cara parece ser inapto na questão, eu ensino e reclamo qd está ruim, a maioria das mulheres tem vergonha de reclamar, eu não tenho.
Me masturbo desde que tive consciência do que existe entre minhas pernas e esse é o meu maior trunfo, toda mulher devia saber lidar com o próprio corpo, o prazer viria muito mais facilmente, pena que não é assim...

Gostaria que as mulheres pudessem ter essa consciência livremente.

Anônimo disse...

tooo virando fã . Wolverine beijo em vc ! Quiser meu email e so pedir !

Postar um comentário